Com a transformação digital, o acesso a internet e a facilidade ao acesso às informações, os atuais clientes do comércio varejo tem se tornado mais criteriosos e preocupados com o comércio justo e as verdades sobre as afirmações que as empresas fazem sobre seus produtos.

Encorajados pelas mídias sociais, os clientes nunca possuíram tanta consciência de consumo quanto atualmente. Eles são mais bem informados, exigem produtos autênticos e originários de fontes confiáveis.

Esse novo padrão de comportamento restringe as alternativas dos varejistas, que se veem pressionados a melhorar a visibilidade sobre a movimentação de produtos do campo até o garfo ou produtos de fábrica para a casa.

Além disso, os varejistas podem obter vantagens operacionais significativas com essas iniciativas de visibilidade aprimoradas.

A tecnologia blockchain, que já encontrou um terreno fértil no setor financeiro, possui tremendo potencial para transformar a cadeia de suprimentos presente no varejo.

Mantendo o gerenciamento de dados na cadeia de suprimentos, informações sobre a cadeia de custódia e oferecendo suporte a transações autônomas, o blockchain pode ajudar os varejistas a manter a boa relação com seus clientes, garantindo a confiança relacionados aos diferentes parceiros da cadeia de fornecimento do varejo.

É comum e compreensível a preocupação dos consumidores com a qualidade de a origem dos produtos que adquirem no varejo.

A tecnologia blockchain ajuda os varejistas a resolver esse dilema com o cliente e gera confiança entre eles. Mas, como?

Ao criar uma ‘ID Digital” para cada produto, que protege todas as informações sobre todo seu ciclo de vida, incluindo desde sua origem, até o varejo.

Para receber essas identidades digitais, o blockchain funciona como um banco de dados distribuído que opera em uma rede de nós seguindo protocolos criptográficos para compartilhamento, validação e autenticação de dados.

A rede mantém uma cadeia de dados imutável que permite o consenso entre as partes sobre o status das informações armazenadas na rede.

LEIA TAMBÉM:

Como um mecanismo que permite  a colaboração em massa e execução de interesse próprio coletivo, blockchain é uma maneira digital e autônoma de levar eficiência e confiabilidade para a cadeia de suprimentos de varejo em constante expansão.

De acordo com a Forbes, um exemplo de empresa que já usufrui de aplicação da tecnologia blockchain no varejo é a grande rede de supermercados Walmart. Para aplicar blockchain para rastreabilidade de alimentos para dar suporte a consumidores off-line e on-line, a JD.com, varejista chinesa da Walmart e da Nasdaq, em parceria com o Laboratório Nacional de Engenharia de Tecnologias E-Commerce da Tsinghua University anunciaram uma colaboração da Blockchain Food Safety Alliance para melhorar o rastreamento de alimentos na China.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here